17 October 2007

A coelha e o "Al Goz" (ou será Al Gore?)

É fantástico que uma singela coelha da planície alentejana habituada a banquetes de bolota e erva fresca, a orgias ao luar ou a rapidinhas atrás da moita, quando constata a iminência de morrer à mingua e de não ver a sua prole vingar, decide passar à acção.

Sem palestras pagas a peso de ouro, sem notoriedade na Net, sem Nobeis ou outros incentivos que não só a própria sobrevivência, o amor à espécie e aos outros, e até ao "caçador".

Ricardo Casimiro

1 comment:

elena said...

Hola he visitado tu blog via teresa feitas, y me encanta tu obra.

un saludo.